Vasco (Pai)Vasco da Silva Araújo

Nascido em Caratinga-MG, em 22/07/26 e desencarnado em 01/10/76 em Belo Horizonte-MG.

Sua formação religiosa de criança era católica, mas sempre se considerou um espiritualista, tendo grande respeito pelo Kardecismo. Cristão convicto, seu lema era, diante das dificuldades da vida, “Deus Provê”.

Não se intimidava quando ofendido, pois se “Deus tudo vê, Ele será o juiz”. De profissão Contabilista, ao desencarnar cursava o terceiro ano de Direito, sendo muito estimado pelos colegas por seu espírito amigo e brincalhão. No lar bastante respeitado pelos familiares pelas suas posições diante das intempéries do dia-a-dia, era de fácil convivência.

Seu legado, pelo companheirismo e destemor na vida, pode ser enunciado pelo salmo 22 de Davi que ele utilizava como lema: “Ainda que ande no meio da sombra da morte, não temerei males, porque estás comigo”.

De cinco filhos, três estão hoje abraçados às tarefas da Doutrina dos Espíritos, na FEIG.

Irmão Vasco, como é chamado hoje nas tarefas espirituais da Fraternidade, é mentor do consultório odontológico mantendo o equilíbrio vibracional nesta tarefa.

Transcrevemos abaixo, trechos de algumas de suas belas mensagens recebidas na Fraternidade, que tantos ensinamentos e bom ânimo trazem a todos:

“… Vejo-o e a todos da nossa casa sempre que posso. Ouço as preces vindas em meu favor. Agradeço imensamente, mas saibam que um dia estaremos juntos novamente trabalhando, quem sabe, lado a lado na verdadeira vida em nome de Jesus.

Não é somente doando que se faz a caridade. É ter no coração o verdadeiro sentido da doação que é expulsão do orgulho dando para o irmão que necessita o exato para a sua sobrevivência, sentindo na pele a dor do companheiro. Isto é caridade.

Participar, ajudando a evoluir. Tudo passa nesta vida e tudo se resolve como Deus quer e o nosso livre arbítrio permite. A Lei é severa, mas é gratificante, com ela podemos “pagar” os nossos débitos e nos libertamos para a vida cristã, pura e honesta. … Agradeço as preces e o amor enviado em meu favor. Recebo essas vibrações com imensa alegria e saudade. Um dia estaremos todos reunidos novamente. Agradeço a lembrança. São sessenta anos aí, dez do lado de cá. Aprendi muito mais nestes dez anos do que com todos os cinqüenta que aí passei. Espero aprender muito mais.”