Jerry LabatteJerry Labatte

Nasceu na cidade de Nova York no dia 30 de março de 1888. Em 1916, com 28 anos, falecidos os genitores, decidiu vir para o Brasil e desembarcou no Porto de Santos, em São Paulo.

Desde os Estados Unidos sentia grande afinidade com os fenômenos espíritas que ocorriam no território americano. Adquiriu dois livros, os quais embora não sendo da codificação de Kardec, fizeram-no entender a atuação do plano espiritual sobre o plano carnal.

Ao chegar ao Brasil não conhecia o idioma português, mas dominava bem o espanhol, o italiano, além do inglês. Não lhe foi difícil assimilar nossa língua.

No Brasil adquiriu as cinco obras básicas de Kardec e empenhou-se em estudá-las. Com o surgimento do esperanto, expandiu sua capacidade lingüística para cinco idiomas. Em apenas 14 dias de estudo, ele passou a falar e a escrever nessa expressão. Amante inato da Doutrina Espírita, por não contar ainda com pessoas dedicadas ao espiritismo com quem pudesse se reunir, cuidou de sua própria educação mediúnica na psicografia, tornando-se bastante capacitado nesta prática. Estudou os fenômenos propalados por Mesmer na França e por outros pesquisadores, aplicando tais conhecimentos, aliados a Terceira Revelação, aos carentes de tratamentos psicofísicos.

Mais tarde, casando-se, transferiu-se com a família para Itanhomi, Minas Gerais, residindo na fazenda Eureka. Lá ele iniciou, num cômodo improvisado e temporário os trabalhos de materializações “Posto de Socorro”, dedicado a atender necessitados de apoio espiritual. Este núcleo foi sendo ampliado no correr dos anos e passou a ser nomeado “Grupo da Fraternidade Irmão Joseph Gleber”.

Além dos cooperadores da Fazenda Eureka, contava com o apoio de militantes da Doutrina em cidades vizinhas como Caratinga, Governador Valadares, Teófilo Otoni, Belo Horizonte e outros.

Assim o grupo consolidava seus trabalhos de materializações. Enfermos necessitados de alívio acorriam de muitos lugares de Minas Gerais e outros estados.

O número de cooperadores e de enfermos aumentara e houve a necessidade de construir um prédio que permitisse a ampliação do atendimento. Depois de planejado, em cinco meses, a obra fora concluída. Em janeiro de 1952, a sede foi inaugurada e daí em diante só foi crescendo os trabalhos.

Jerry Labbate, junto aos seus familiares, dedicou toda a sua vida a essa instituição, deixando-nos o exemplo de fé, solidariedade, pensamento, enriquecendo a Doutrina Espírita com sua benevolência.

Este nobre espírito, hoje nos beneficia com suas vibrações amorosas, como mentor de equipe de visitas aos lares nº 4 da FEIG, dando continuidade a obra do Mestre, consolando os aflitos, limpando as feridas, enxugando lágrimas, aliviando as chagas, instruindo os colaboradores. Que Jesus o abençoe hoje e sempre!

Fonte: Livro Materializações Luminosas (Leis Cósmicas em Ação) Autor: Dante Labbate (filho de Jerry Labbate).