Antônio Aleixo Martins

Antônio Aleixo Martins nasceu e viveu seus primeiros anos em Bicas (MG) em companhia dos irmãos e de sua mãe viúva que lhe ensinou desde cedo a doutrina de Allan Kardec.

Frequentador assíduo do Centro Espírita de Bicas era espírita responsável e muito querido por todos.

Transferiu-se mais tarde para Belo Horizonte e após alguns anos adquiriu uma barraca de objetos de ferro no mercado central tornando-se comerciante.

Antônio Aleixo sempre esteve presente no movimento espírita mineiro, com atuação destacada. Ligou-se ao Centro Espírita Amor e Caridade. Após o desencarne do fundador  Antônio Loreto Flores, Antônio Aleixo assumiu a presidência do centro e durante 17 anos trabalhou com muito zelo e competência.

Exerceu profunda e decisiva influência no espírito dos jovens seguidores de Kardec, em especial dos que participavam das Mocidades Espíritas Bezerra de Menezes e Nina Arueira. Grande admirador do Esperanto lia, escrevia e falava fluentemente a língua.

Antônio Aleixo foi também um grande divulgador da doutrina espírita através de reuniões e de volumosa correspondência com os Estados da Federação e com diversos países. Era chamado de “médium da caridade” por seus amigos porque nunca deixava de atender a um pedido de ajuda.

Desencarnou em consequência de um distúrbio cardíaco. Desde então passou a trabalhar na espiritualidade com muita dedicação sendo um dos mentores do Grupo “Amor e Caridade”.

Atualmente, Antônio Aleixo é também um dos mentores de uma das equipes de visitas a enfermos da Fraternidade Espírita Irmão Glacus, equipe Nº 7, continuando assim as suas obras de caridade no plano espiritual.