José Julião de Oliveira Carmo

J.J. Oliveira, como era chamado, nasceu na cidade de Passagem, Mariana/MG, no dia 9 de janeiro de 1878. Teve treze filhos, sendo cinco do primeiro casamento e oito do segundo.

Seus ensinamentos foram edificados no amor, honestidade, caridade e discernimento.

Dedicou grande parte de sua vida aos menos favorecidos do corpo e do espírito.

Trabalhou como contador em Santa Bárbara e mais tarde na cidade de São João do Morro Grande, hoje Barão de Cocais. Estabeleceu-se, por fim, como comerciante.

J.J. Oliveira foi presidente da Sociedade de São Vicente de Paula em Santa Bárbara, onde atendia com o maior carinho a todos que o procuravam. Cuidava de doentes, ministrando-lhes medicação homeopática adquirida por ele no Rio de Janeiro.

Honesto, trabalhador, esposo e pai exemplar, sincero, criterioso, bondoso e caridoso.

Dotado de grande força e energia interior, José Julião de Oliveira Carmo não deixava que ninguém ao seu lado desanimasse.

Homem extremamente religioso, foi irmão do Santíssimo.

Trabalhou mesmo doente. Rezou dois terços na sua agonia, no terceiro terço no segundo mistério exalou seu último suspiro entregando sua alma a Deus.

O nosso querido mentor desencarnou em 2 de janeiro de 1942 aos 64 anos, rezando o terço.

Hoje, J.J. Oliveira é mentor de uma das equipes operantes de visitas a enfermos da Fraternidade Espírita Irmão Glacus.
Um de seus filhos se dedica em Caetés à mesma obra deixada pelo pai, outro trabalhador ativo da Seara Espírita.