Psicografia: a mensagem dos espíritos nas orientações mediúnicas

Não é de se surpreender que, nos centros espíritas encontram – se pessoas em busca de palavras de consolo e esperança, qual ocorre nas orientações mediúnicas. As dores e os anseios são de variados matizes! A mensagem psicografada, no entanto, vai além do que se busca conscientemente, pois avança, certeira, no âmago das aflições também ignoradas.

“Paz e alegria”! Assim se costumam iniciar a orientação, por vezes extensas, que, nos momentos de desalento, acalmam, consolam e aconchegam aqueles para quem se dirigem. É um verdadeiro refrigério para a alma! Mas não é tudo…

O seu conteúdo, também e, sobretudo, tem o condão mediato do encorajamento à percepção de si mesmo, pois além dos passes, da água fluidificada e do culto no lar, misericórdia da sabedoria divina à disposição, instrui a espiritualidade para o hábito da boa leitura, mormente daquela recomendada para o caso especifico.

Desatento ainda, o consultante se questiona: por que o livro? Não  sabe previamente! Mas aos poucos, a leitura promove a percepção da necessária mudança de hábito – única responsável pelo aprimoramento que mitiga as dores e os sofrimentos. 

Atento e desperto, porém, compreende a relevância da mensagem psicografada, pois esta convida para muito mais do que uma simples reflexão, mas para uma profunda transformação interior, que dá posse, na intimidade, da morada da “Paz e alegria”, sentimentos imprescindíveis a refletirem o que se busca, a cura definitiva.

  Paz e alegria!

 Luciano de Magalhães Rodrigues