reunioespublicas inicialsite  ciclosite 2017 01 1  terceirodomingo2017 chamadasite 02  abrace essa causa 01  Doe online

Evangelização Infantil

evangelizacao1

Quando começou, há mais de 20 anos, a Evangelização Infantil dentro da FEIG ocupava apenas uma salinha e era composta por um grupo de abnegadas mães que cedo sentiram despertar a necessidade e o compromisso de evangelizar seus filhos.Outras crianças não tardaram a aparecer, bem como outros trabalhadores comprometidos com esta abençoada tarefa do Cristo.

O resultado é que hoje, na Fraternidade Espírita Irmão Glacus, na Fundação e no Centro de Educação Infantil Irmão José Grosso são evangelizadas semanalmente cerca de 400 crianças encarnadas.

 

 A dimensão deste trabalho é vista com muita responsabilidade pela Direção Doutrinária e Coordenação do Departamento, afinal são cerca de 70 tarefeiros envolvidos com a tarefa que acontece de segunda a segunda.

 Para dar suporte e qualidade a estes momentos são promovidos anualmente cursos e seminários para formação e reciclagem dos evangelizadores. Mais ou menos a cada dois meses são feitas reuniões para planejamento das aulas. Toda a equipe é reunida nesta oportunidade e planeja junta o conteúdo e as atividades das aulas a serem oferecidas. O objetivo é garantir a fidelidade ao Evangelho de Jesus e aos preceitos de nossa abençoada Doutrina, oferecendo subsídios aos novos evangelizadores, trocando idéias e renovando conceitos entre os mais experientes. Sempre há algo novo, algo a aprender e a oferecer nessas ocasiões.

Além dos cursos e encontros promovidos pelo Departamento, como em todas as tarefas da nossa casa, é necessário também que o evangelizador freqüente os ciclos de estudos sobre os Princípios Básicos e do Evangelho oferecidos pela Casa. Toda essa preparação e cuidado visam contribuir para que cada uma das crianças da Evangelização receba o melhor que possamos ofertar.

Evangelização Infantil é trazer aos espíritos que estagiam na infância princípios da moral cristã e vivência evangélica, à luz do conhecimento espírita, atendendo à conclamação do Mestre: “deixai vir a mim as criancinhas.” Antes de toda a formação e preparação, porém, um único requisito é fundamental ao tarefeiro: AMOR.

evangelizacao2Para ser evangelizador não é necessária formação pedagógica ou formal nas áreas da educação. Ainda que a contribuição desta e de outras áreas do conhecimento seja reconhecida, aqui vale a máxima do apóstolo Paulo em sua carta aos Coríntios: “se não tenho amor, nada me valeria.” É o amor que garante a assiduidade à tarefa, é ele que garante a preparação devida e é ele que assegura que cada criança que chega seja envolvida no amor maior que vem do Pai.

Temos noção da responsabilidade e grandiosidade da tarefa, na mesma dimensão que avaliamos nossa pequenez diante dela. Como asseverou a vice-presidente da FEB, Cecília Rocha, em visita à nossa Casa no ano passado: “somos pequenos tarefeiros desempenhando uma grande tarefa.” Temos a certeza também da presença e apoio permanente da espiritualidade junto de nós. Nossa querida mentora Meimei e a dedicada equipe espiritual de nossa Casa trabalham firmes, ombro a ombro e lado a lado com cada um, fortalecendo e intuindo. Sem esse apoio muitas vezes desistiríamos e nos afastaríamos diante das dificuldades que cada um encontra em sua jornada.

A Evangelização Infantil acontece na Fundação Espírita Irmão Glacus, às quartas-feiras, no horário da Reunião Pública. Na FEIG, de domingo a segunda, também no horário da Reunião Pública, e aos sábados pela manhã, durante o trabalho de Assistência Social. As crianças do Centro de Educação Infantil Irmão José Grosso também têm a oportunidade de receber semanalmente as aulas.

O trabalho da Evangelização é dividido em 5 ciclos, abrangendo as idades de 3 a 12 anos. Cada aula é preparada tendo em vista as particularidades e habilidades em cada fase do desenvolvimento infantil. São utilizadas técnicas e materiais diversos no desenvolvimento dos temas. Os materiais são recebidos das doações e sempre são repartidos e racionados para que atendam a todas as crianças.

Devido a sua dimensão e abrangência, nossa tarefa SEMPRE precisa de colaboradores. É por isso que deixamos aqui o convite para que VOCÊ se junte a Jesus neste trabalho. É muito gratificante acompanhar o crescimento e desabrochar de cada criança que freqüenta a Evangelização. Ainda que tenhamos a certeza de que a colheita não nos pertence, mas ao Pai, muitas vezes a misericórdia Divina nos permite assistir nossos pequenos, hoje crescidos e transformados, assumindo tarefas diversas na nossa Casa e muitas vezes até como novos evangelizadores.

Evangelizando nossas crianças hoje contribuímos não somente para a continuidade de nossa Casa no futuro, mas além: contribuímos para a instalação do mundo de regeneração que começa dentro de nós.

Como incentivar seu filho na Evangelização?

• Traga-o com regularidade, preferencialmente no mesmo dia da semana, para que crie vínculos.
• Permita que ele chegue no início e saia no final da Reunião.
• Informe a ele que a Evangelização não é apenas para brincar, é uma aula para o Espírito.
• Pergunte-o sobre o que aprendeu na aula e converse com ele sobre os temas estudados.
• Valorize seus trabalhos e sua participação na Evangelização.
• Reconheça a importância desse momento para a formação moral de seu filho.

A Transição Evangelização/Mocidade

O Ciclo III da Evangelização é formado por crianças de 11 e 12 anos, e neste ciclo já deve ser trabalhada no jovem a importância da sua ida para a Mocidade Espírita a partir dos 13 anos. Alguns jovens têm resistência a ir para a Mocidade e às vezes preferem permanecer no grupo da evangelização mesmo após os 13 anos, o que acaba sendo prejudicial para os mais novos e até mesmo para eles, pois as aulas de evangelização já não atendem às suas necessidades. Incentivar os jovens de 13 anos a ir à Mocidade no sábado à tarde é muito importante, pois as dinâmicas e estudos são adequados e especialmente desenvolvidos para essa faixa etária. É fundamental um esforço e organização de pais, parentes e amigos para conduzir os jovens à Fraternidade, pois se trata de um momento de afirmação e de busca por grupos sociais. E nada melhor do que seu filho afirmar-se e identificar-se com um grupo de jovens que tem um ideal cristão.

Contamos com a presença e a participação de todos!