reunioespublicas inicialsite  ciclosite 2017 01 1  terceirodomingo2017 chamadasite 02  abrace essa causa 01  Doe online

Seja um voluntário

Faça parte da história da FEIG e nos ajude a continuar realizando cada vez mais.
Qualquer pessoa com interesse e disponibilidade pode fazer parte da equipe de voluntários, também chamados de tarefeiros. Procure o departamento de tarefeiros e conheça as várias possibilidades de colaborar com seu trabalho, talento, conhecimentos e idéias.
 
 
 

Funcionamento do Departamento de Tarefeiros:

Fraternidade
Local: Sala 141
Aos domingos, das 19h às 20h45
De segunda à sexta, das 19h às 21h
Às quartas, também à tarde, das 15h às 16h
 
Fundação
Local: 2o andar
Às quartas, das 19h às 20h
 
Sobre o Departamento de Tarefeiros:
O encaminhamento às tarefas é feito a partir da demanda dos diversos departamentos. Para cada tarefa existem pré-requisitos definidos. O atendimento do Departamento de Tarefeiros consiste em fornecer ao candidato informações sobre as tarefas e encaminhá-lo para a entrevista com dirigentes de departamentos e coordenadores de tarefas. 
 
Orienta ainda, a todos que procuram por uma tarefa, para a necessidade de participação no Ciclo de Palestras. Para quem está iniciando na Doutrina é um momento de preparação para compreender a importância da tarefa e como ela contribui para o processo da reforma íntima e, para quem já é Espírita uma oportunidade de ampliar e reciclar seus conhecimentos.
"Espíritas! Amai-vos, este o primeiro ensinamento; instruí-vos, este o segundo." (O Evangelho Segundo o Espiritismo Cap. VI, item 5.)
 
Ao retornar da entrevista, é feita a assinatura do Termo de Adesão ao Trabalho Voluntário. Este termo é uma forma da FEIG atender às orientações da Lei Federal 9.608, de 18/02/1998, que dispõe sobre o serviço voluntário. Ele formaliza a adesão ao trabalho voluntário. Para cada tarefa deverá ser assinado um Termo de Adesão. Após esse procedimento, o tarefeiro será cadastrado no banco de dados e receberá um crachá, que o identificará como tarefeiro da Casa de Glacus.
 
 
Orientações importantes sobre o uso do crachá:
- Deverá ser utilizado sempre que esteja realizando uma tarefa na Fraternidade ou na Fundação ou representando-as em tarefas fora da Casa.
- Em tarefas realizadas fora da Casa, como exemplo, Visita Fraterna, Campanha do quilo, Sindicância e outras devidamente registradas na FEIG. Caso não seja possível utilizar o crachá, o tarefeiro deverá sempre tê-lo em mãos para apresentá-lo, se houver necessidade.
- O crachá deverá ser usado na altura do peito, de forma que seu nome fique visível.
- Em caso de afastamento definitivo ou por tempo indeterminado, o crachá deverá ser devolvido ao coordenador da tarefa, que o encaminhará ao Departamento de Tarefeiros.
- Em caso de perda ou desvio do crachá, você deverá informar imediatamente ao coordenador (a) de sua tarefa para que solicite a 2ª via ao Departamento de Tarefeiros.
 

Princípios do Atendimento da FEIG:

Elaborado em 2007 por um grupo de voluntários, os Princípios do Atendimento norteiam e orientam a realização das tarefas, promovem a reflexão sobre a importância do atendimento adequado ao público, sensibilizam para a necessidade de aprimoramento na tarefa e aperfeiçoamento do relacionamento entre tarefeiros.

1."O Compromisso da FEIG é com o ser humano." (Glacus)
2.Os atendimentos na FEIG primam por garantir as condiçõoes adequadas para que a Espiritualidade realiza os trabalhos programados para cada dia.
3.O encaminhamento adequado das pessoas que buscam a FEIG é fator primordial na assistência fraterna, possibilitando o crescimento espiritual de todos.
4.A preparação para o exercício da tarefa fraterna inicia-se pela sintonia com os mentores espirituais e a busca de harmonização de si mesmo e do ambiente de trabalho.
5.Garantir o silência e a prece durante a tarefa é reponsabilidade de todos, principalmente dos tarefeiros que se encontram em atendimento.
6.A pontualidade e a assiduidade são compromissos com a realização da tarefa e a demosntração de respeito com os dois planos da vida.
7.O antendimento na FEIG tem como alicerce o Evangelho de Jesus.
8.O estudo da Doutrina Espírita é condição prévia para a realização de um atendimento com qualidade e responsabilidade.
9.Todo tarefeiro deve conhecer o funcionamento da Fraternidade/Fundação e de sua tarefa, favorecendo assim, o acolhimento fraterno daqueles que adentraram a FEIG.
10.Comprometer-se com a Casa e com a tarefa é ponto fundamental para reunir condições para o auxílio e a orientação dos irmãos que buscam a FEIG.
11.O atendimento e o acolhimento fraternos, com responsabilidade e conhecimento do Evangelho e da Doutrina Espírita devem refletir a imagem e missão da FEIG.
12.A integração entre as equipes de trabalho, com respeito às diferenças, é fator fundamental na busca de um ambiente mais fraterno, equilibrado e acolhedor.

História do Departamento de Tarefeiros:

Em 1996, foi criado na Casa o Departamento de Tarefeiros (TAR), que tem como missão:

Realizar atendimento aos tarefeiros e freqüentadores da FEIG e Fundação, acolhendo-os e orientando-os sobre as tarefas na Casa de Glacus, sensibilizando-os para a importância do estudo da Doutrina Espírita e zelando pela qualificação, registro e documentação legal dos tarefeiros da FEIG.

Suas atribuições são:

- Atendimento e acolhimento do candidato ao trabalho voluntário
- Esclarecimento em relação às tarefas oferecidas pela casa
- Mobilização e divulgação do ciclo de palestras
- Organização do fluxo de encaminhamento para outros departamentos
- Execução de ações que visem à adesão de novos voluntários
- Qualificação dos atendimentos realizados para o público de modo geral
- Organização, arquivo e atualização de documentação relativa ao tarefeiro