reunioespublicas inicialsite  ciclosite 2017 01 1  terceirodomingo2017 chamadasite 02  abrace essa causa 01  Doe online

Dias da Cruz (Filho)

Nasceu no Rio de Janeiro, a 27 de fevereiro de 1853, aquele que se chamou Francisco de Menezes Dias da Cruz e que se tornaria, mais tarde, médico homeopata dos mais notáveis do seu tempo.

Filho de antecedente de igual nome, professor da faculdade de Medicina, e de Rosa de Lima Dias da Cruz. Quando aluno da Faculdade de Medicina, ficou órfão de pai.

Foi bibliotecário durante dez anos da Câmara Municipal, sendo demitido à época da Proclamação da República, sob a imputação de monarquista. Presidiu o curso de Hahnemanniano e o Instituto Hahnemanniano do Brasil.

Homem de invulgar cultura e possuidor de grande clínica, o Dr. Dias da Cruz não fugia dos deveres caritativos, dando expansão aos seus sentimentos humanitários. Estudioso desde a infância preocupava-se com a ciência homeopática, deixando riquíssima biblioteca.

Francisco Dias da Cruz foi conduzido ao espiritismo acicatado pela curiosidade ao ter notícia que seu genitor, que fora também médico como ele, e já desencarnado, distribuía receituários, após as sessões de Doutrina Espírita, na sede da FEB, através de um médium. Não obstante incógnito no ambiente, o Espírito que, na vida material, fora também chamado de Dias da Cruz, manifestou-se e solicitou a presença do filho na mesa dos trabalhos. Surpreso, Dias da Cruz se aproximou para um diálogo de emoções indescritíveis. Nascia, ali, inquebrantável compromisso do grande médico homeopata Dr. Dias da Cruz com a Doutrina dos Espíritos. E de tal monta fora esse compromisso que, alguns anos depois, em 1890, o ilustre médico fora eleito presidente da FEB, cargo que exerceu até os primeiros dias de 1895. Em 1896, ainda em decorrência de uma proposição do ínclito Bezerra de Menezes, e em face dos extraordinários serviços prestados à FEB, Dias da Cruz foi aclamado seu presidente honorário, título que poucos obtiveram.

Desencarnou no Rio de Janeiro em 30 de setembro de 1937, com 84 anos de idade, deixando belíssimo rastro de luz, simbolizado pelos bons serviços prestados e indiscutíveis exemplos de homem de bem.

Fonte: Revista Reformador de set./1987, dez.1987, fev.1990, fev.1991, fev.1992 e junho/1995. Agenda Espírita de 1998.

ALGUMAS INFORMAÇÕES ADICIONAIS:

Dias da Cruz teve seu filho (Dias da Cruz) aos 27 anos de idade. Desencarnou com 52 anos (1878) quando seu filho completava 25 anos de idade e formava-se médico pela Faculdade de Medicina.

Os fenômenos das "mesas girantes" foram noticiados no Brasil em 14 de junho de 1853, quando Dias da Cruz (pai) era um jovem de 27 anos. Em 18 de abril de 1857, foi lançado o Livro dos Espíritos e Dias da Cruz (pai) tinha 31 anos, enquanto seu filho tinha quatro anos de idade.

Dias da Cruz (pai) nasceu em 1826, ou seja, quatro anos depois da Independência do Brasil. Ele nasceu no Império de D. Pedro I (1822) e quando tinha cinco anos de idade, D. Pedro II assumiu o Império (1831).
Em 27 de janeiro de 1907, nasce o Instituto Espírita Dias da Cruz em Porto Alegre/RS, Dias da Cruz (filho) tinha 54 anos de idade e Dias da Cruz (pai) já completava 29 anos de seu desencarne.

Texto cedido por Éder Geraldo Cardoso do Instituto Espírita Dias da Cruz Home-page: http://www.ie-diasdacruz.org.br