reunioespublicas inicialsite  ciclosite 2017 01 1  terceirodomingo2017 chamadasite 02  abrace essa causa 01  Doe online

Irmão Glacus

GlacusEm uma de suas encarnações, foi de origem grega, da região de Corinto, nas cercanias de Peloponeso. No ano 70 da era cristã, aos 25 anos de idade, já formado em Ciências Médicas, as autoridades romanas o levaram para Roma, após o que passou a possuir dupla nacionalidade (greco-romana).

No ano 72, estabeleceu-se como médico e clinicava na região do Aquilino, próximo ao Coliseu, cuja construção já havia sido iniciada. Era imperador de Roma Tito Flávius Vespasiano. Glacus chamava a atenção com sua terapêutica, pois em seu receituário usava como medicação algumas infusões, além do exercício de imposição das mãos sobre os enfermos.

O esculápio adotava práticas não convencionais, porque atendia intensamente os pobres, sem nada cobrar. Essa conduta desgostava a classe médica, e consta que a mesma mobilizou-se para eliminá-lo. Um médico foi escolhido para por termo àquela "anomalia", Quintus Veras, que patrocinou o extermínio do benfeitor dos menos favorecidos.

Numa manhã úmida do final do ano 79, quando o relógio de areia indicava seis horas, a residência de Glacus Flamínius foi invadida pelos malfeitores e ele foi então morto com lâminas frias. Desencarnava precocemente, aos 34 anos de idade (40 anos antes do tempo previsto para esta sua reencarnação), sem ver um de seus sonhos realizados: a inauguração do Coliseu.

Alguns médicos que participaram do pacto infeliz estão atualmente junto ao seu Espírito, na Fraternidade Espírita Irmão Glacus, na simbiose da tarefa espírita cristã. Muitos de seus pacientes o acompanharam em outras reencarnações e também estão na tarefa espírita aqui no Brasil.

É certo que Glacus teve outras reencarnações antes do ano de 1500, mas não temos dados sobre elas.

Vamos reencontrá-lo reencarnado como o médico de nome Garcez, na Espanha, nos primeiros decênios do século XIV.

La Valeta era, em 1500, uma cidade portuária que recebia muitos estrangeiros - mouros, árabes e povos vindos de todas as partes - época em que reinava o imperador Carlos V. Dentre os laços afetivos erigidos entre alguns médicos, destacava-se a amizade entre o Dr. Garcez e o Dr. Olviedo de Sarraceno (Quintus Veras), agora seu assistente. Nessa época, a Gália e a Península Ibérica foram assoladas por grandes pestes e, em 1531, o assistente Olviedo sucumbiu a elas ainda bem jovem, aos 31 anos de idade. Por seu turno, Garcez, já possuidor de grandes conquistas espirituais, passou imune às epidemias. Logo após esses fatos, o Dr. Garcez foi convidado para exercer funções administrativas na corte de Carlos V.

Em outra encarnação, o valoroso Espírito viveu no Rio de Janeiro, como médico sanitarista, na época de Estácio de Sá, quando combateu duramente a febre amarela. Não se tem notícia do seu nome nessa época.

No início do século passado, registramos nosso irmão Glacus vivendo outra encarnação. Dessa vez em Florença, desempenhando tarefas administrativas na área das Ciências Sociais. Numa de suas várias viagens a trabalho, estando em Lion (França), conheceu pessoalmente Alan Kardec e Leon Denis, e suas obras, tornando-se entusiasta cooperador da Ciência dos Espíritos.

"Extraída do livro Visita aos Lares e Hospitais, publicado pela FEIG."

Veja mais no site Espiritismo BH

http://www.espiritismobh.net/paginas/video_audio.asp?enviado=sim&maisrecentes=sim&chave=69